A realidade virtual é uma tecnologia que já existe há décadas, assim como as imagens em 3D. Mas graças aos avanços nos últimos anos, está prestes a se tornar um recurso que todos podem ter em casa, com os óculos de realidade virtual. Reunimos aqui tudo o que você precisa saber sobre esses óculos, e como escolher um óculos de realidade virtual para você.

O que é realidade virtual?

Embora algumas pessoas usam os termos realidade virtua e 3D como sinônimos, eles não deveriam. A realidade virtual cria um ambiente simulado, como qualquer jogo de computador 3D, mas também simula a sua presença naquele ambiente, com uma visão em primeira pessoa.

O ambiente não tem de ser fictício: a realidade virtual pode ser usada para ambientes reais, seja através de modelos 3D realistas de lugares que você queira visitar, seja através da realidade aumentada, que “projeta” imagens em ambientes reais.

Óculos de realidade virtual: comprar para se divertir

Usando um fone de ouvido de realidade virtual com telas próprias e sensores, incluindo acelerômetros e giroscópios, onde movimento de sua cabeça muda as imagens exibidas nas telas do óculos para que você possa olhar em torno do ambiente 3D virtual. Você não está limitado a uma “janela para o mundo”, como quando você olha através de um monitor de computador ou tela de TV.

O fone de ouvido tem como objetivo proporcionar um campo semelhante de visão a visão natural, para que o seu cérebro seja efetivamente levado a acreditar que você está realmente lá. A compra de um aparelho desses vai proporcionar a oportunidade de se divertir com um tipo de entretenimento novo e único. Mas será necessário ter um PC bem potente para brincar com a realidade virtual.

Além dos óculos em si e fones de ouvido, os kits de realidade virtual incluem algum tipo de controle para as mãos, seja ele um controle de videogame ou um controle com sensores de localização, para que suas mãos sejam colocadas dentro do cenário de realidade virtual no mesmo lugar onde elas estão no “mundo real”.

Realidade virtual e concorrência entre as fabricantes de óculos

A realidade virtual é a tendência mais recente da tecnologia. E há uma grande concorrência entre as empresas, com diversos modelos de óculos de realidade virtual sendo lançados. (Foto: www.digitaltrends.com)

Óculos de realidade virtual: PC compatível é necessário

Os óculos de realidade virtual se conectam a um PC, que gera os ambientes virtuais. Nenhum dispositivo de realidade virtual é independente. Atualmente, eles são conectados ao computador por um fio, para ter menor tempo de lag, apesar de existirem modelos sem fio. Para que haja um bom desempenho do óculos, a placa de vídeo do computador tem que ser compatível com o óculos de realidade virtual, além do computador te boas configurações para rodar as imagens de realidade virtual.

Óculos de realidade virtual do Google, Samsung, e LG: usando seu celular como realidade virtual

O outro tipo de óculos de realidade virtual é um dispositivo que se conecta ao seu smartphone e, no próprio smartphone, gera os ambientes de realidade virtual, usando a tela do smartphone e seu poder de processamento para te colocar em uma realidade virtual. É o caso do Google Cardboard, do Samsung Gear VR, e o LG 360 VR. A grande vantagem é que esses 3 são muito baratos, mas os smartphones que os acompanham não.

O Cardboard é o modelo mais básico e barato. Ele incorpora um par de lentes e um divisor, de modo que a imagem de cada olho é mantida separado. Há também um ímã que pode atuar como um botão físico para a seleção de opções, já que você não pode tocar a tela do telefone. O Google disponibilizou até planos na internet para quem quer fazer seu próprio cardboard em casa.

Gaste um pouco mais e você pode obter óculos de realidade virtual de maior qualidade, com lentes melhores e até fones de ouvido, como o Samsung Gear VR e o LG 360 VR. No entanto, esses kits podem sair mais caros do que montar um PC para jogos e comprar um óculos de realidade virtual completo, pois só são compatíveis com os smartphones mais avançados das marcas Samsung e LG, e o preço total pode ser mais de 4 salários mínimos.

Modelos de óculos de realidade virtual

HTC Vive, Oculos Rift, e Playstation VR, aparentemente, são os 3 nomes mais importantes nesse novo cenário de realidade virtual. (Foto: ps4daily.com)

Como escolher um óculos de realidade virtual?

Como acontece com qualquer tecnologia, cada óculos de realidade virtual vai proporcionar uma experiência diferente. O visor é um dos aspectos mais importantes, mas a resolução não é o único factor a considerar. Mais pixels na tela é melhor, mas para evitar um sentimento nauseante, a tela (e todo o sistema) não deve ter motion blur (embaçamento durante movimento) e trepidação excessiva da imagem.

A tecnologia de tela, então é crucial, pois a tela precisa ter uma latência muito baixa para não prejudicar a imersão na realidade virtual. Latência, para quem não sabe, é o tempo que demora para a imagem sair da fonte (computador ou smartphone) e aparecer na tela. A preferência atual é para um display OLED, mas há telas “transparentes”, e que projetam a realidade virtual nas lentes, criando um ambiente sobre o ambiente real que você enxerga.

O conforto, porém, não deve ser esquecido. Um fone de ouvido pesado, ou um com muitos fios está longe de ser ideal. Portabilidade não deve ser sua mais importante prioridade mas, por exemplo, um óculos de realidade virtual com sensores nas paredes vão restringir o uso a apenas um quarto.

O conteúdo disponível para a realidade virtual é, sem dúvida, a principal prioridade. É de pouca utilidade ter o melhor sistema de realidade se não há jogos ou outros softwares para ele. É por isso que, sem dúvida, vale a pena esperar o lançamento de todos esses kits de realidade virtual antes de sair comprando qualquer um deles.

Óculos realidade virtual: preços e detalhes

Os óculos de realidade virtual que são mais confiáveis, e que tem preços mais acessíveis são:

Microsoft Hololens – Com lentes transparentes, projetam a realidade virtual no ambiente em que você se encontra. Preço não disponível ainda.

Samsung Gear VR – Para usar junto a um smartphone da série Galaxy S, Galaxy Edge, e Galaxy Note. O óculos custa pouco menos de um salário mínimo, mas contando o smartphone, o kit completo sai pelo custo de 4 salários mínimos, pelo menos.

LG 360 VR – Também para uso com os smartphones da LG da série G. O preço do óculos ainda não está disponível, mas só o smartphone supera o valor de 3 salários mínimos.

SteamVR/HTC Vive – É o kit de realidade virtual da Steam, a maior loja virtual de jogos do mundo. Além do óculos, o kit inclui dois controles manuais, e sensores para detectar sua posição e de suas mãos no espaço real, para transmitir para o virtual. O preço de lançamento será de US$799, o que pode ser traduzido em um valor de mais de 4 salários mínimos no Brasil. É o óculos de realidade virtual mais voltado para jogos de nossa lista. O SteamVR tem uma resolução de 1080 x 1200, dividido para ambos os olhos, e com uma taxa de atualização de 90 hertz. Dá uma olhada no vídeo abaixo co o Vive, para você ter uma ideia de como é o óculos de realidade virtual da HTC.

Oculus Rift – É o kit de realidade virtual da Oculus, que foi comprada pelo Facebook. Inclui dois controles manuais, com detecção de localização no espaço, e o óculos em si. É também compatível com o controle do XBox One. O preço de lançamento será de US$599, o que se traduz em cerca de 3 salários mínimos no Brasil. A resolução da tela é de 2160 x 1200, com taxa de atualização de 90 hertz, dividido para ambos os olhos, o que dá uma resolução Full HD (1080p) para cada olho.

Playstation VR – Óculos virtual da Sony, compatível com o PlayStation 4. Ainda não há muitos detalhes sobre o sistema, nem muito sobre os controles, que lembrar o Playstation Move. O preço também não foi divulgado.

Lembrando: com a exceção do Samsung Gear VR, e do LG 360 VR, todos os outros precisam de uma máquina para rodar os jogos ou vídeos de realidade virtual. Um computador para jogos com poder de processamento suficiente para realidade virtual custa, em média, 4 salários mínimos, e um PlayStation 4 pouco menos de 2 salários mínimos. Acrescente esses custos, se você ainda não tem um PC para rodar os óculos de realidade virtual.

E aí, qual óculos de realidade virtual você vai comprar? Por que? Compartilhe nos comentários sua opção!

2 comentários para “Óculos de realidade virtual: preço e qual comprar!”

  1. Claudinei Ferreira Silva

    Queria saber preço de 1 dos modelos pois gostei como ele funciona vou conprar 1 ou 2 dependendo de como for

    Responder
    • Equipe Palpite Digital

      Claudinei, tem que pesquisar.

      Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)