No Windows 7 e também no anterior Vista, para evitar que usuários não administradores não modificassem o diretório “Arquivos de Programas”, a Microsoft disponibilizou uma funcionalidade chamada VirtualStore. O VirtualStore faz uma cópia em um diretório VirtualStore de cada arquivo que um programa “não administrador” tenta escrever dentro da pasta “Arquivos de Programas”.

Antigamente os programas colocavam seus dados dentro do próprio diretório em que eram instalados, mas com o tempo isto mudou o diretório “Arquivos de Programas” passou a ser como um diretório do sistema.

Isto possivelmente resolve a questão da segurança, mas cria outro inconveniente: você pensa que está acessando um arquivo de dentro do diretório de “Arquivos de Programas” quando na verdade está acessando um arquivo em outro local qualquer, dentro da pasta “Virtual Store“, criada pelo Windows. E mesmo que você apague o arquivo que gerou a cópia, você continuárá acessando a cópia como se ela estivesse dentro do “Arquivos de Programas”. Enfim: isto cria uma confusão danada, especialmente para programas que foram feitos a mais de 5 ou 6 anos e que tem que guardar arquivos como bases de dados dentro de alguma subpasta do “Arquivos de Programas”.

VirtualStore no Windows

VirtualStore - Cópia do Arquivos de Programas que pode causar problemas

Como resolver e evitar o uso sem ter que apagar o diretório VirtualStore?

Basta que você vá em propriedades, clicando com o botão direito no executável, selecione a aba “Compatibilidade” e coloque o mesmo para “Executar este programa como administrador” e também marque a opção “Executar este programa em modo de compatibilidade”, selecionando então “Windows XP (Service Pack 2).

Isto fará com que o programa ao rodar como administrador consiga acessar diretamente os arquivos da pasta “Arquivos de Programas”, em qualquer subdiretório.

Os sintomas para você perceber que este é o problema que está ocorrendo é que seu programa estará acessando arquivos diferentes do que realmente você estará vendo no diretório dentro do “Arquivos de Programas”, mesmo que você os apague.

Desativando o Microsoft Virtual Store seus programas funcionarão nos diretórios reais, sem causar problemas de arquivos duplicados.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)