Óculos de realidade virtual: o que é e quanto custa?

Em Dicionário técnico por André M. Coelho

A indústria de realidade virtual mudou marcadamente desde os dias de colocar um smartphone em um Google Cardboard até os modelos de headsets de realidade virtual modernos. Agora o desempenho, a resolução de exibição e o campo de visão melhoraram, e há mais conteúdo de VR do que nunca.

Há muitas variáveis entre diferentes tipos de headsets e óculos de VR. Alguns são sem fio, enquanto outros precisam se conectar a um computador ou console de jogos. Os preços também variam consideravelmente, juntamente com a forma como os fones de ouvido são controlados e que desempenho e características eles têm.

Para ajudá-lo a entender melhor um óculos de realidade virtual e trabalhar no que é certo para você, aqui estão algumas perguntas a responder para entender o que é o óculos de realidade virtual.

O que é realidade virtual?

Realidade Virtual (VR ou Virtual Reality ) é o uso da tecnologia de computador para criar um ambiente simulado.

O componente mais recém-imediato da Realidade Virtual é a “tela montada na cabeça” (HMD Head Mounted Display). Os seres humanos são criaturas visuais, e a tecnologia de exibição é muitas vezes a maior diferença entre sistemas de realidade virtual imersiva e interfaces tradicionais de usuário.

Os principais fabricantes de componentes para realidade virtual incluem HTC, Oculus, Sony e Microsoft.

Entendendo os óculos VR

Os óculos VR popularizaram a realidade virtual, e tornaram ela muito mais divertida. (Imagem: iStock)

Como funciona o óculos de realidade virtual?

O ponto principal da realidade virtual é mergulhar em um novo mundo. No entanto, além do Headset VR, há também muitas outras partes necessárias para o VR realmente funcionar. O Headset VR, como o PlayStation VR e o Rift Oculus, são chamados de telas montadas na cabeça/head mounted displays (HMD), o que significa que a tela é montada no rosto. Onde quer que você mova sua cabeça, a tela segue você.

Para determinados headsets de VR, como o HTC Vive e o Oculus Rift, um console ou computador é necessário para eles funcionarem. O vídeo é enviado do console ou do computador para o fone de ouvido VR. Para outro, como o Google Daydream e o Samsung Gear VR, um smartphone tem que ser encaixado no headset, e o vídeo é reproduzido no telefone.

Headsets de VR usam dois displays LCD (um por olho) ou dois feeds enviados para uma exibição. Os headsets também têm lentes colocadas entre os olhos e a tela, que são usadas para focar e remodelar a imagem para cada olho. Eles criam uma imagem 3D estereoscópica à inclinação das duas imagens 2D. Isso ocorre porque as lentes imitam como cada um dos nossos dois olhos veem o mundo muito de forma ligeiramente diferente.

Os headsets VR também precisam ter uma taxa mínima de quadros de pelo menos 60 quadros por segundo, para que o usuário não se sinta doente. Headsets VR atuais são capazes de ir além disso, sendo melhorados cada vez mais.

Rastreamento de cabeça

Para o VR para funcionar corretamente, quando você move a cabeça para cima e para baixo ou para o lado ou a inclinação, a imagem tem que se mover corretamente com a cabeça. Os fones de ouvido usam um sistema chamado seis graus de liberdade, que analisa a posição da sua cabeça em termos do eixo X, Y e Z para medir os movimentos da cabeça.

Há um par de componentes diferentes usam em um sistema de rastreamento de cabeça, incluindo um giroscópio, acelerômetro e um magnetômetro. O PlayStation VR também usa 9 LEDs em torno do fone de ouvido, que são usados ??para fornecer rastreamento de cabeça de 360 ??graus usando uma câmera externa que monitora esses sinais.

Para que a cabeça-rastreamento seja eficaz, a baixa latência é necessária. A latência é a hora de quando o usuário move a cabeça ou move um dispositivo de entrada para o tempo quando essa alteração aparece no visor. Para que o usuário se sinta confortável, o atraso não pode ser maior que 30 milissegundos.

O áudio 3D é algo que é usado pelos desenvolvedores para aumentar o senso de imersão. Isso dá ao usuário a alusão de que o som está vindo atrás deles, ao lado deles, na frente deles ou à distância.

Rastreamento de movimento

Headsets do VR como o Rift Oculus e o HTC Vive têm um conjunto de controladores sem fio que são usados ??para fazer você se sentir como se estivesse controlando o que está acontecendo em sua simulação de VR. Existem alguns botões no controlador, bem como muitos sensores para detectar gestos, como apontando e acenando. Os diferentes métodos de entrada incluem controles de voz, luvas inteligentes e até esteiras, que permitem simular a caminhada em um ambiente de VR.

Qual é a diferença entre a realidade virtual e a realidade aumentada?

A realidade virtual e a realidade aumentada são dois lados da mesma moeda. Você poderia pensar em realidade aumentada como VR com um pé no mundo real: a realidade aumentada simula objetos artificiais no ambiente real; A realidade virtual cria um ambiente artificial para habitar.

Em realidade aumentada, o computador usa sensores e algoritmos para determinar a posição e orientação de uma câmera. A tecnologia AR então torna os gráficos 3D como eles apareceriam do ponto de vista da câmera, sobrepondo as imagens geradas por computador pela visão de um usuário do mundo real.

Na realidade virtual, o computador usa sensores e matemáticos semelhantes. No entanto, em vez de localizar uma câmera real dentro de um ambiente físico, a posição dos olhos do usuário está localizada dentro do ambiente simulado. Se a cabeça do usuário virar, os gráficos reagiram de acordo. Em vez de compor objetos virtuais e uma cena real, a tecnologia VR cria um mundo convincente e interativo para o usuário.

Quanto custa um óculos de realidade virtual?

os preços começam em 25% do salário mínimo para modelos que usam seu celular para a realidade virtual. Incluindo um celular no custo, o valor total fica entre 1 e 2 salários mínimos.

Os modelos mais completos começam em valores de 3 salários mínimos, podendo chegar a 5 salários mínimos ou mais. Vale lembrar que os modelos mais completos e que proporcionam uma experiência de realidade virtual mais imersiva precisam de um videogame ou computador com boas configurações, o que aumentam os custos.

Quem criou onde surgiu a realidade virtual?

O uso do termo “realidade virtual” foi usada pela primeira vez em meados da década de 1980, quando Jaron Lanier, fundador da VPL research, começou a desenvolver o equipamento, incluindo óculos de proteção e luvas, necessário para experimentar o que ele chamou de “realidade virtual” Mesmo antes disso, no entanto, os tecnólogos estavam desenvolvendo ambientes simulados.

O surgimento da realidade virtual não aconteceu em um lugar só, assim como o termo não surgiu apenas com um criador único. Em 1968 foi quando o primeiro VR HMD, a espada de Damocles, foi criado. Em 1977, foi desenvolvido no MIT o Aspen Movie Map, que habilitou usuários a fazer um tour virtual de Aspen, Colorado. Finalmente, em 1984, Jaron Lanier fundou a VPL research, uma das primeiras empresas a desenvolver e vender produtos VR.

O que mais vocês querem saber sobre a realidade virtual? Compartilhem nos comentários suas perguntas!

Sobre o autor

Autor André M. Coelho

No final da década de 90, André começou a lidar diretamente com tecnologia ao comprar seu primeiro computador. Foi um dos primeiros a ter acesso à internet em sua escola. Desde então, passou a usar a internet e a tecnologia para estudar, jogar, e se informar, desde 2012 compartilhando neste site tudo o que aprendeu.

Deixe um comentário