O Cabo Serial é utilizado para ligação de dispositivos utilizando o padrão RS232. Um cabo serial tem 9 fios, mas na maior parte das comunicações são utilizados apenas 3: TX, RX e GND (terra). A utilização de mais do que 3 fios não é tão incomum, mas é restrita a equipamentos que necessitam de sinais de controle específicos, algo que está se tornando cada menos frequente, visto que novas formas de comunicação estão tomando o lugar da interface serial.

Isto vem ocorrendo tanto nos dispositivos agregados (scanners, impressoras, projetores, etc) quanto nos computadores, que frequentemente não contam mais com a interface de comunicação serial. Cabos seriais, em geral, podem ter de dezenas a centenas de metros, dependendo da velocidade de comunicação utilizada.

Para velocidades menores, a distância pode ser maior, e vice versa. O cabo serial é de simples confecção e de baixo custo. O conector utilizado é o DB9, que pode ser facilmente soldado ao cabo. Portanto, é fácil fazer um cabo serial DB9.

Cabo serial e novas tecnologias

O Cabo Serial vem dando espaço para outros tipos de cabos mais modernos. Porém, ainda hoje, ele é muito utilizado por vários equipamentos. (Foto: www.sattronics.net)

Fazer um cabo serial é bem fácil. Porém, não é muito necessário. Existem muitos adaptadores que você pode utilizar hoje em dia para adaptar cabos USB, HDMI, e outros, para entradas seriais. O contrário é também verdade. Em alguns poucos casos, é necessário um adaptador com um circuito dedicado que possa “traduzir” os sinais recebidos em uma das pontas do cabo para transmitir até a outra ponta. Nos tempos atuais, a transmissão por cabos seriais é mais lenta e tem uma menor capacidade de transmissão de dados que conectores mais modernos. Por isso, fabricantes de computadores e acessórios tem preferido protocolocos de cabo USB, HDMI, Thunderbolt, entre outros.

Veja abaixo como fazer um cabo serial.

Como os computadores mais recentes não tem mais portas seriais nativas em suas placas mãe, é normal utilizar um conversor de cabo serial para USB. Estes conversores, em geral, vem com um driver específico para cada sistema operacional e a maior parte deles já são reconhecidos nativamente pelo Windows e pelo Linux. Um dos conversores serial USB mais famosos são os baseados na família do chip CP210x. Várias versões do Windows e do Linux reconhecem os conversores através do sistema “plug and play”, ou seja, começam a instalar os drivers automaticamente, após conectar o conversor ao computador e ao acessório.

Se você tiver que instalar os drivers manualmente, pode haver diferenças entre os drivers para versões x86 ou x64 do Windows, e ser necessário a instalar das duas versões para o funcionamento do conversor. Verifique com a fabricante do conversor durante a instalação, ou diretamente no Manual.

Ficou alguma dúvida? Deixe nos comentários suas perguntar e responderemos o mais rápido possível!

Um comentário para “Cabo serial”

  1. Adalberto

    Bom artigo. Preciso saber em quais terminais se liga os fios TX, RX e GND. Obrigado.

    Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)