Você sabia que dá para fazer em casa um espelho tão bom, senão melhor que os que se vendem no mercado? O processo de fabricação dos espelhos é muito simples, e os ingredientes ou produtos químicos necessários podem ser facilmente encontrados em qualquer farmácia comum: nitrato de prata puro, 26% de água com amônia, sais de Rochelle e água destilada.

Claro, é necessário saber o processo todo para fazer o espelho. Mas se você é uma pessoa curiosa, e que gosta de um pouco de trabalho manual, não deve ser difícil. Ou talvez, você possa querer copiar os antigos, com algumas técnicas mais primitivas de espelhos.

Fabricação de espelho: como os antigos faziam?

Antigamente, as pedras de obsidiana eram usadas para fazer espelhos, pois essas pedras, quando altamente polidas, eram capazes de refletir com uma clareza incrível. Conforme os humanos evoluíram, a tecnologia também. Gradualmente, as propriedades de metais como ouro, prata e alumínio foram usadas para criar espelhos de maneira semelhante à da pedra obsidiana. Por volta de 1600 d.C., o processo de prata, que é usado até hoje, foi descoberto e se tornou a forma mais popular de fazer espelhos.

Fabricação de espelhos

A fabricação de espelhos é essencial para diversas coisas em nosso dia a dia. (Foto: Everett Herald)

Como é feito o espelho hoje em dia?

O processo de fabricação de espelhos é simples. Envolve o revestimento de uma lâmina de vidro (que precisa ser cortada no formato exigido antes do revestimento) com prata ou alumínio com a ajuda de um processo químico. É muito importante que o vidro seja polido com perfeição, pois qualquer mergulho, poço ou impureza deixada nele causaria ondas no espelho, o que causaria distorção da imagem refletida.

O vidro é revestido de várias maneiras com o metal escolhido para formar um espelho. Em produções industriais de alta precisão, isso é feito levando-se o metal à fervura em câmaras especiais e depois condensando-o na folha de vidro para formar um revestimento fino, mas perfeito do metal. Para que esse processo aconteça, são necessárias máquinas altamente especializadas, como evaporador e caldeiras metálicas, que não podem ser instaladas ou utilizadas em casa. A parte de trás do espelho é pintada para proteger o revestimento de metal de danos.

Nitrato de prata no espelho moderno

O processo de prateamento é simples o suficiente para ser duplicado em casa, sem a necessidade de qualquer equipamento altamente técnico ou pesado por meio de uma série de reações químicas simples. Você precisa fazer duas soluções, uma que contém nitrato de prata, amônia e água destilada e outra contendo sais de Rochelle dissolvidos na água destilada. Quando essas soluções são misturadas, você obtém a prata líquida em sua forma pura, sem ter que fervê-la.

É o resultado de reações químicas entre essas soluções que isolam a prata enquanto a mantêm na forma líquida por tempo suficiente para ser espalhada na lâmina de vidro. Essa mistura deve ser derramada sobre o vidro polido, durante o qual ele esfria um pouco e se agarra uniformemente à superfície. A qualidade do espelho assim criado dependeria muito de quão limpo e claro é o vidro.

Finalizando o processo de prata

Embora o processo de prateamento seja fácil, será necessário um pouco de prática antes de obter resultados perfeitos, pois você precisará entender e medir corretamente a temperatura e as condições para as soluções a serem misturadas para que a reação química ocorra conforme necessário. Como alternativa, você sempre pode usar o processo antigo de polir uma placa fina de pedra obsidiana ou metal (prata, alumínio, cobre ou ouro) para criar um espelho artesanal muito incomum.

Ficou alguma dúvida? Deixem nos comentários suas perguntas!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)