Um arquivo de GPS é uma lista de coordenadas sequenciais que é criado enquanto uma unidade de GPS se move junto com o veículo, seja ele um carro, motocicleta, moto em trilha ou até bicicleta. Cada linha do arquivo é um ponto no espaço 3-D, com latitude, longitude, e (geralmente) tempo e elevação. Dependendo da velocidade, e as curvas da pista, os pontos podem ser juntos (separados por alguns metros) ou espaçados (separados por até 90 metros).

Além disso, arquivos GPS podem conter também dados já salvos em um aparelho GPS prévio, como destinos favoritos, caminhos favoritos, entre outros. Gerir estes arquivos, que podem estar nas extensões GPX, TCX, FIT e/ou KML pode ajudá-lo a conseguir planejar melhor suas viagens e poder trocar de aparelhos GPS com facilidade.

Mas vamos entender um pouco mais destes arquivos.

Para que serve um arquivo com dados do GPS?

Em inglês, um arquivo de GPS é geralmente chamado como “Track File” (em tradução livre, arquivo de trilha/caminho). Se você tem um arquivo para uma trilha ou caminho específico, a sua unidade GPS pode exibi-lo no mapa da área. Enquanto você dirige, o pequeno marcador que diz “eu estou aqui” move-se ao longo da linha nos pontos de trilha. Se a pequena seta se move para longe da linha, você só tomou um rumo errado. Com um arquivo de GPS, basta seguir a linha, e você está refazendo o caminho que o piloto original tomou. Mesmo no sistema de trilha mais complexo, você não pode se perder. Isso é muito útil principalmente para quem gosta de andar de bicicletas por trilhas desconhecidas.

Como é criado um Track File?

Você liga o aparelho GPS, desmarca quaisquer pontos de dados anteriores e, em seguida, monta a trilha. Quando você chegar ao final da trilha, você salva os dados de rastreamento para um arquivo dentro da unidade de GPS, ou você pode baixar o traçado ativo pelo seu computador e transferi-lo para sua unidade GPS.

São arquivos de controlar uma representação perfeita do layout de um caminho/trilha?

Não. Em algumas trilhas, coisas como a inclinação de uma montanha ser muito íngreme ou as árvores serem muito espessas, podem dificultar a recepção via satélite. Às vezes, por razões próprias, a unidade de GPS, de repente aponta um ponto que é muito fora do caminho. E, muitas vezes, a faixa GPS apenas salta para a direita através do ponto A ao ponto C, contornando uma curva ou esquina. Mas, dentro dessas limitações, o arquivo de trilha vai se encaixar muito bem como você vai ao longo do caminho, e deve mantê-lo na direção certa. Dará ainda para você adicionar novas informações, à medida em que fizer a trilha ou o caminho mais vezes.

Arquivos GPS e mapas

Arquivos GPS sincronizados com mapas vão te dar mais ou menos essa imagem acima, com o traçado “cortando” o mapa. (Foto: computertotaal.nl)

Como faço para usar o Track File de outra pessoa?

Se você não andar com um aparelho de GPS, você ainda pode se beneficiar a partir de dados de pista. Ele permite a criação de um mapa muito preciso (mas apenas tão precisos como os dados no arquivo). Uma vez que um track file é criado pela unidade de GPS, pode ser carregado para um computador. A linha criada pelo track file pode ser mostrado em uma foto de satélite ou um mapa topográfico por muitos tipos de software livre, como por exemplo o Google Earth. Este mapa da trilha pode ser usado por um outro piloto para seguir o mesmo caminho. Um piloto pode carregar o arquivo em sua unidade de GPS e seguir a linha da trilha, como se seus próprios GPS tinha criado a pista, mas respeitando a extensão do arquivo de trilha que seu GPS pode usar.

Existe um formato padrão para o “Track File”?

Infelizmente, não. Quase todos os fabricantes de GPS utilizam um formato diferente para armazenar e transferir dados de pista. Então você precisa de um intermediário, um programa no seu computador que pode importar e exportar os dados para o seu aparelho GPS. “GPX” é o formato mais facilmente conversível. Arquivos GPX são escritos em linguagem XML. Mas os ficheiros de saída GPX de diferentes unidades de GPS podem variar, por exemplo, incluindo a frequência cardíaca do piloto ou armazenar os dados de cada ponto de trilha numa ordem diferente. Outros arquivos populares são o TCX, FIT e KML.

O que eu preciso comprar para usar Track Files?

Você precisa de uma unidade de GPS, com um cabo que se conecta ao seu computador, e você precisa de um programa no seu computador que possa processar arquivos GPX. Primeiro, instale o programa “intermediário” no seu computador. Exemplos incluem Garmin MapSource, National Geographic TOPO, e Topofusion. Nós recomendamos o GPS Babel, que é inteiramente gratuito. Agora conecte o seu aparelho GPS ao computador e transfira os arquivos.

Como faço para criar mapas?

Baixar um track file. Abra o arquivo com o seu software de criação de mapas como por exemplo, National Geographic, Topofusion ou Google Earth. Você deverá ver um esboço da trilha. Selecione o tipo de fundo que você quer (sombreamento, detalhe, a resolução, o espaço de fotos vs topografia, etc). Selecione a área que deseja imprimir como um mapa. Inclua estradas próximas, se quiser. Mexa até que você tenha o mapa de maior resolução possível. Agora envie para a impressora.

Como faço para “converter” um Track File?

Na maioria das vezes, o software irá abrir um arquivo GPX sem nenhum problema. Se o seu aparelho GPS não usa dados específicos que estão contidos no arquivo, ele normalmente vai ignorar esses dados. Basta fazer uma pesquisa na web para “utilitário de conversão GPX”, acrescentando o nome da sua marca de unidade de GPS ou utilizar o já citado GPS Babel.

Então, onde posso obter esses arquivos de pista?

Vários sites dedicados à viagens e ao esporte tem vários arquivos disponíveis. Pesquise por arquivos de trilha para GPS no Google ou Track Files e você encontrará muitos.

Esperamos ter ajudado você a usar uma ferramenta excelente de navegação de forma melhor. Se tiverem mais dúvidas, não deixem de perguntar nos comentários abaixo!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)