Você já deve ter ouvido falar em DRM ao tentar ouvir uma MP3, ler um livro digital, ou instalar certos aplicativos no smartphone ou tablet. Há várias notícias também em revistas especializadas em tecnologia. Mas o que significa isso? Qual sua função?

O que é DRM no celular e em outros dispositivos?

DRM é a abreviação de Digital Rights Management (Gestão de Direitos Digitais), e é uma tecnologia antipirataria. DRM é usada por proprietários de direitos autorais digitais para controlar quem consegue acessar e copiar seu trabalho. Em particular, DRM dá aos programadores, músicos, artistas, e empresas alguma capacidade de controle remoto sobre os arquivos, limitando onde as pessoas podem instalar, ouvir, ver e duplicar arquivos digitais.

Como funciona o DRM?

Embora o termo DRM seja bem amplo e descreva muitos formatos técnicos diferentes, ele envolve sempre alguma forma de cadeado ou criptografia digital em um arquivo. Estes cadeados são chamados de chaves de criptografia licenciadas, que impedem qualquer pessoa de usar ou copiar o arquivo fora de um dispositivo ou configuração específica. As pessoas que pagam por essas chaves de criptografia licenciadas recebem os códigos de desbloqueio para usar o arquivo por conta própria, mas geralmente são impedidas de compartilhá-la com outras pessoas.

Funcionamento do DRM

O DRM, basicamente, é um cadeado, que impede que você use arquivos fora do dispositivo no qual foram instalados ou comprados originalmente. (Foto: Vaultize)

Mas se o arquivo foi comprado por mim, porque eu não posso usar em qualquer dispositivo?

Aqui começa uma das controvérsias do DRM. Como o programador, artista, ou empresa está decidindo como e quando você pode usar seus arquivos, é possível argumentar que você realmente não “comprou” aquele arquivo realmente. À medida em que os consumidores pagantes aprendem mais sobre tecnologia DRM e direitos do consumidor, muitos deles ficam revoltados por não serem mais os “proprietários” de suas músicas, filmes, seriados, livros ou software.

No entanto, ao mesmo tempo, como é que os programadores, artistas, e empresas serão pagos por cada cópia do seu trabalho? A resposta, como qualquer questão de direitos autorais digitais, não é clara. Por exemplo, já houve casos de empresas que apagaram arquivos remotamente de dispositivos que estavam protegidos por DRM. Imagine sua surpresa seria ver seus arquivos excluídos do smartphone, tablet, ou ebook sem sua autorização ou qualquer aviso?

Como saber quando meus arquivos tem DRM neles?

Comumente, você saberá imediatamente se o DRM está no seu dispositivo ou arquivo. É provável que você tenha um arquivo com DRM se:

  • Você precisa de um software específico ou hardware específico do tocador de música para reproduzir o arquivo
  • Você está limitado a quantas vezes você pode baixar o arquivo
  • Você está limitado no número de horas/dias que você pode baixar o arquivo
  • O número de computadores diferentes que você pode baixar é limitado
  • O número de vezes que você pode gravar um CD é limitado
  • Você precisa de uma senha especial e/ou identificação antes de poder reproduzir o arquivo
  • Você precisa responder emails de confirmação antes de poder reproduzir o arquivo
  • É necessário estar conectado à internet para usar o arquivo ou dispositivo

Existem muitas outras formas de DRM sendo desenvolvidas atualmente, e a cada novo mês, mais delas são colocadas no mercado.

Onde pode estar o DRM?

O DRM é geralmente aplicado em quatro estágios comuns: embalagem, distribuição, licença de serviço e aquisição de licenças.

Na embalage, é quando as chaves de criptografia DRM são construídas diretamente no software, no arquivo de músicas, livros, ouno arquivo de filme.

Na distribuição é quando os arquivos DRM são entregues aos clientes, normalmente através de downloads, CD’s/DVD’s, ou através de arquivos enviados por email para os clientes.

Na licença é onde os servidores especializados autenticam os usuários legítimos através de uma conexão com a Internet e permitam que eles acessem os arquivos DRM. Simultaneamente, os servidores de licenças bloqueiam os arquivos quando usuários ilegítimos tentam abrir ou copiar os arquivos.

Na aquisição de licenças é onde os clientes legítimos adquirem suas chaves de criptografia para que possam desbloquear seus arquivos.

Problemas da DRM

O DRM limitará onde você pode usar um arquivo, e pode ser um dor de cabeça para quem usa mais de um dispositivo para usar tais arquivos. (Foto: Creative Commons)

Dá pra desbloquear ou remover o DRM? Cuidados ao adquirir produtos com DRM

Existem lojas e empresas que vendem apenas arquivos livres de DRM. Se você quer usar seus arquivos em mais de um dispositivo, é altamente recomendado comprar arquivos livres de qualquer DRM. Certos dispositivos, principalmente os ebooks, podem ter DRM para praticamente todos os arquivos.

Remover o DRM é possível na maioria das vezes, mas é também uma atitude ilegal, que pode dar problemas. A forma mais comum de desbloqueio é através de cracks, mas o que também é altamente perigoso, pois pode instalar vírus no seu dispositivo e deixar suas informações vulneráveis. É recomendável comprar o arquivo para eliminar o DRM, ou usar serviços que não usem DRM, preferindo arquivos com licenças livres, como Creative Commons.

Você já teve problemas com DRM? Como fez para resolver? Já pesquisou por fontes de arquivos não DRM?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)