No mundo de prototipagem rápida e investidores atônitos por faturar um dinheiro rápido todo dia são lançados produtos curiosos. Mas para ser um produto do tipo “mouse killer” é necessário bem mais do que ser exótico. Conheça então o No Hands Mouse.

Um mouse para seus pés

O No Hands Mouse trata-se de um produto sério, com propaganda e vídeo de demonstração. Usar o mouse com os pés pode ser uma ótima ideia para deficientes físicos, mas não parece em nenhum momento que este é o público alvo do produto. É, pelo menos, um produto que tenta inovar com uma ideia curiosa e que, aparentemente, ninguém teve antes. Mas será que é realmente útil?

No hands mouse para o dia a dia

No Hands Mouse: será que é útil para usar no dia a dia do uso de computadores? Talvez não, mas é muito engraçado pensar nos possíveis usos para esse tipo de acessório. (Foto: research.microsoft.com)

A dificuldade em inovar com mouses

Com tanto tempo que tivemos para nos acostumar com mouse como o conhecemos, acho improvável esta tecnologia vingar, até porque já se foram os tempos em que nossos antepassados tinham uma habilidade mínima com os pés. O problema principal é que para ter um destes você precisa pagar US$359,99! Caríssimo, algo que vai dificultar consideravelmente a popularização dessa nova tecnologia para computadores. Veja o vídeo com o mouse para os pés em ação. E prometa não rir: é um vídeo sério, por incrível que pareça!

E aí, Gostou do Mouse sem as mãos?

Gostou mesmo desse No Hands Mouse? Mal lhe pergunte, e perdoe nossa indiscrição: pra que você quer navegar na internet com as mãos livres hein? Cuidado pra depois não ter que gastar uma grana danada com fisioterapia. Em uma época onde quase todo sistema operacional tem algum tipo de assistente de voz, como a Cortana no Windows, acho que não é uma boa ideia investir tanto dinheiro em um mouse para os pés, mesmo que torne mais fácil o uso do PC por portadores de deficiência.

O que vocês acham? É uma tecnologia que vale o alto investimento ou é melhor guardar o dinheiro para outras coisas? Compartilhe nos comentários sua opinião!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)