Você pode configurar o seu PC ou Laptop com um HDD, SSD, modelos híbridos ou uma combinação diversa entre as opções. Mas como você escolhe? Nós explicar as diferenças entre SSDs e HDDs, orientando nossos leitores através das vantagens e desvantagens de ambos para ajudá-lo a chegar à sua decisão sobre qual tipo de armazenamento escolher

O que é um HD?

A unidade de disco rígido tradicional (HD, Hard Disk) tem placas circulares que armazenam as informações. Estas unidades evoluíram desde que foram construídas pela primeira vez no início de 1960, dobrando a capacidade a cada 18 meses. Essa evolução também provocou uma queda nos custos de produção e, consequentemente, uma queda no preço final do produto.

A unidade de disco rígido tradicional (HDD) é um tipo de memória que não se apaga quando você desliga o sistema. Os discos rígidos são essencialmente bandejas de metal com um revestimento magnético. Esse revestimento armazena seus dados, gravando as informações com um tipo de “agulha”, enquanto os discos onde a gravação é feita estão girando.

O que é um SSD?

Um SSD faz o mesmo trabalho funcional que um HD. Por exemplo, ele salva seus dados, é responsável pela inicialização do sistema, etc. Porém, em vez de um revestimento magnético em discos, os dados são armazenados em chips interconectados de memória que retêm os dados mesmo quando não há energia presente. Os chips podem ser permanentemente instalados na placa-mãe do sistema (como em alguns laptops pequenos e ultrabooks), em uma entrada PCI/PCIe (em algumas estações de trabalho e computadores mais avançados), ou em uma caixa protetora para ser instalado em PCs ou Laptops. A memória flash dos SSDs é mais rápida e mais confiável do que a memória flash em pen drives USB. SSDs são, conseqüentemente, mais caros do que pen drives, mesmo quando tem a mesma capacidade de armazenamento.

Decidindo entre SSD e HD

Não há um modelo melhor que o outro, mas dois tipos de armazenamento diferentes para diferentes necessidades. (Foto: appleinsider.com)

Comparação entre HD e SSD

Ambos fazem o mesmo trabalho: iniciam seu sistema, armazenam seus aplicativos e seus arquivos pessoais. Mas cada tipo de armazenamento tem seu próprio conjunto de características únicas. A questão é, quais são as diferenças e por que um usuário pode preferir um ou outro? Vai depender do seu objetivo com o seu disco de armazenamento.

Preço: SSDs são mais caros do que os HDs em valor por GB, podendo custar pelo menos 50% a mais do que HDs normais. Como HDs são mais antigos, permanecerão menos caros no futuro próximo, mas a diferença de preços entre HDs e SSDs tende a ficar cada vez menor. Em resumo, um SSD vai deixar seu computador ou laptop mais caro.

Capacidade: unidades SSD com maior armazenamento podem ser muito caras. Enquanto 500 GB é considerado uma disco rígido padrão básico para qualquer sistema, preocupações com preços podem te fazer optar por um SSD de menor capacidade, com preço mais baixo. Computadores para quem quer assistir e armazenar vídeos, fotos e músicas vai exigir ainda mais capacidade. Basicamente, quanto mais capacidade de armazenamento, mais arquivos você pode guardar em seu computador. HDs tem mais capacidade mais barata, SSDs tem a mesma capacidade que HDs mas são mais caros.

Velocidade: este é o lugar onde SSDs ganham de lavada. Um PC equipado com SSD vai funcionar muito mais rápido, ligando em questão de segundos. Um disco rígido requer tempo para carregar especificações operacionais, e continuará a ser mais lento do que um SSD durante o uso normal. Um PC ou Mac com SSD é mais rápido para ligar, abre aplicativos mais rapidamente, e tem um desempenho mais rápido, no geral. Seja para o divertimento, estudos, ou negócios, a velocidade pode ser uma importante diferença para o tipo de computador que você está montando.

Fragmentação: por causa de suas superfícies de gravação rotativas, superfícies de HDs normais trabalham melhor com arquivos maiores gravados em blocos contínuos. Dessa forma, a “agulha” da unidade pode começar e terminar a sua leitura em um movimento contínuo. Quando os discos rígidos começam a encher demais, arquivos grandes podem se espalhar em torno do prato de disco, algo conhecido como fragmentação, prejudicando a velocidade de leitura e gravação de dados nos HDs. Enquanto isso, SSDs não tem este problema, já que a localização física da gravação dos arquivos não importa tanto. Assim, SSDs são inerentemente mais rápidos.

Durabilidade: SSDs não tem partes móveis e por isso, é mais provável De manter seus dados seguros, no caso de você deixar cair sua bolsa do laptop ou seu sistema for abalado por um impacto ou pique de luz enquanto ele está funcionando. A maioria dos discos rígidos param a agulha de leitura/gravação quando o sistema está desligado, mas as partes móveis estão funcionando em alta velocidade quando eles são ligados. Além disso, mesmo os sistemas de segurança para impactos tem limites, e partes móveis também se desgastam mais rapidamente. Se você é abusa muito do seu equipamento, é recomendado comprar um SSD.

Disponibilidade: discos rígidos (HDs) são mais comuns. Porém, os SSDs tem ganho o público, e cada vez mais fabricantes lançam novos modelos. Podemos considerar que aqui há um empate técnico.

Tamanho físico: como os HDs tem pratos giratórios, há um limite para o quão pequeno eles podem ser. SSDs não têm essa limitação, continuando a diminuir à medida que o tempo passa, podendo armazenar mais de 100 GB em um espaço menor do que um pen drive. Se você tem pouco espaço disponível ou quer um laptop mais “magro” e leve, o SSD é a opção certa. Mas se isso não importa tanto, o HD pode trazer os armazenamento a mais que você precisa.

Ruído: até o HD mais silencioso irá emitir um pouco de barulho quando ele está em uso. Discos rígidos mais rápidos, inclusive, vão fazer mais barulho do que os mais lentos. SSDs não fazem qualquer ruído, principalmente porque não tem partes mecânicas.

Comprar HD ou SSD?

Depende do tipo de usuário que você é.

HDs

Usuários multimídia: vídeos, fotos e músicas precisam de espaço, e você só pode chegar a 4 TB de espaço de forma barata com discos rígidos.

Para quem quer economizar: SSDs são muito caros para quem quer compra rum computador com orçamento mais modesto.

Artes gráficas, engenharia e arquitetura: vídeos, editores de fotografia, programas de engenharia e arquitetura fazem uso excessivo de armazenamento e, frequentemente, tem problemas com dados perdidos. Substituir um disco rígido de 1 TB será mais barato do que a substituição de um SSD de 500 GB.

Usuário comum: a menos que você possa justificar uma necessidade de velocidade ou robustez, a maioria dos usuários não vai precisar de SSDs caros em seus sistemas.

SSDs

Descuidados: quem joga seus laptops em bolsas e mochilas indiscriminadamente vai querer a segurança extra de um SSD. Isto também inclui pessoas que trabalham no campo, como trabalhadores de serviços públicos, pesquisadores universitários, engenheiros e arquitetos.

Viciados em velocidade: se você precisa fazer as coisas rapidamente, gaste o dinheiro extra para a inicialização rápida e aplicativos super eficientes. Combine um SSD e um HD para ter mais armazenamento e você não vai precisar quebrar seu porquinho para ter um computador mais rápido.

Artes gráficas e engenharia: Sim, eu sei que eu disse que eles precisam de HDs, mas a velocidade de um SSD pode fazer a diferença entre completar dois projetos e completar cinco para o seu cliente. Esses usuários são os principais candidatos para sistemas dual-drive (mais sobre isso abaixo).

Audiófilos: se você está gravando música, gosta de música em qualidade melhor, e gosta do silêncio ao seu redor, o SSD é a opção certa para você.

Sistemas Dual Drive

Basicamente, é comprar um HD que tenha um chip SSD embutido, tornando-o mais rápido, ou comprar uma combinação entre SSD e HDs, usando o SSD para gravar aplicativos, jogos e seu sistema operacional, enquanto armazena arquivos no HD. Quem quer tirar o melhor do sistema e não quer gastar uma fortuna deve optar por, no mínimo, um SSD de 128 GB para este tipo de sistema.

Qual tipo de disco rígido você usa? Qual você recomenda? Quanto você investiu no seu último disco rígido?

Um comentário para “Qual a diferença entre SSD e HD?”

  1. Francisco dos Santos

    Gostaria de conhecer o SSD, pois HD já conheço

    Francisco dos Santos

    Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)