Em se tratando de redes TCP IP, há várias siglas que precisam ser corretamente entendidas para possibilitar diagnósticos de problemas e configurações precisas para atender aos objetivos propostos. Siglas como WEP, WPA, o próprio TCP, SSID, LAN, WAN, DNS,  e várias outras já foram tratadas aqui no Palpite Digital. Neste artigo falamos um pouco sobre o TTL, outro conceito importante no mundo das redes de computadores.

Em redes TCP IP qualquer informação trafega através de pacotes. O TTL é o número de saltos entre dispositivos (roteadores e outros) que um pacote pode dar antes de chegar ao seu destino.
O valor máximo para o TTL de um pacote é 255. Cada pacote enviado para uma rede são do emissor com um TTL determinado. Em cada dispositivo que um pacote de rede passa, o TTL deste pacote é diminuído de 1. Quando o TTL chega em zero, o pacote é descartado,
e para de trafegar pela rede. O objetivo de utilizar um TTL é evitar que um pacote fique infinitamente passeando pela rede, o que iria levar a problemas de performance a médio e longo prazos. Observe no comando tracert e no ping as informações de TTL dos pacotes.

Em resumo, o TTL foi uma maneira inteligente que encontraram de evitar que pacotes ficasse trafegando em loop por uma rede, e ele funciona bem, independente do tamanho da rede. Na internet seria fácil imaginar isto ocorrendo e  congestionando tudo caso não existisse o TTL em cada pacote. Caso o pacote demore muito para chegar ao seu destino ele é simplesmente descartado após trafegar demais.

TTP expirou em transito

TTL de 3 nao chega ao Google - Exemplo

Vários dispositivos de rede permite configurar o valor do TTL dos pacotes que ele envia. Até no comando de ping (no Windows 7) você pode especificar o TTL do pacote usando a opção -i. No ping o TTL é traduzido como vida útil e a tradução faz todo sentido. Caso você faça um ping com um TTL muito baixo, o seu ping pode não chegar ao destino. Para ver o número mínimo de dispositivos por onde seu pacote irá passar, você pode usar o traceroute, assunto do próximo artigo.

Na imagem acima é possível ver que um TTL de apenas 3 não é suficiente para que um pacote chegue ao google.com!

Você já observo o TTL de pacotes TCP IP em outras situações? Conte nos comentários a sua experiência.

Um comentário para “TTL (Time to Live) – O que é ?”

  1. Prizinha Móxavão

    Bem loko

    Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)