Então, você está no mercado para uma nova ilha de trabalho de edição, mas sabe quais componentes e recursos são mais importantes para a edição de vídeo e para o trabalho de pós-produção? Há um punhado de componentes principais, bem como especificações sobre esses componentes, que ditam os recursos de sua ilha de edição. Vamos dar uma olhada nos principais componentes para uma ilha de edição eficiente e que vai facilitar seu trabalho.

O que é uma ilha de edição de vídeo?

Uma ilha de edição de vídeo é um computador com todos os componentes e acessórios que tornam possível a edição de vídeos e imagens. Uma boa ilha de edição terá componentes atualizados, rápidos, e bem poderosos para a geração em que estão. Junto ao computador, temos também o uso de um ou mais monitores para facilitar a visualização do trabalho sendo realizado.

Em algumas ilhas de edição, são usados também mesas de som ou até mais de um teclado, o que pode facilitar na hora de criar atalhos e fazer um trabalho mais rápido.

Vamos passar agora pelas etapas e componentes necessários para montar uma boa ilha de edição.

O formato do computador para a ilha de edição profissional

A base de sua nova estação de trabalho depende muito de qual fator de forma atende às suas necessidades específicas. Seus requisitos de fluxo de trabalho e de espaço exigem uma solução completa ou você pode criar espaço para uma torre de tamanho completo maximizar o desempenho?

Além de poder escolher um case muito legal com iluminação RGB e componentes chamativos, as torres podem ser o melhor caminho a percorrer quando a maior potência é necessária. Com uma torre, você simplesmente tem mais espaço para caber mais peças, o que se traduz em mais recursos e melhor desempenho. Além disso, você terá muito espaço no case para acomodar componentes grandes, como um cooler superdimensionado para o processador – ótimo para overclocking, o que significa ainda mais potência e uma placa gráfica mais recente, ou talvez até duas. Você também poderá acomodar mais discos rígidos e SSDs, oferecendo um grande número de possibilidades de armazenamento. Embora os componentes de nível profissional possam ser caros, eles ainda são mais acessíveis do que os componentes especializados projetados para caber em estações de trabalho completas.

No entanto, a escolha de uma torre limita a sua mobilidade. Normalmente, se você escolher uma torre, ela provavelmente ficará parada na sua área de edição ou escritório doméstico. Torres também podem ocupar uma boa quantidade de espaço. Ter todas essas partes extras pode levar a mais problemas também. Com discos rígidos, cabos e outros componentes adicionais, há mais lugares para as coisas darem errado, o que torna a solução de problemas muito mais difícil. Embora as torres possam ser estações de trabalho extremamente poderosas, considere sua falta de mobilidade e os possíveis prós e contras antes de comprar.

Seja você o tipo de produtor que é móvel ou não, uma estação de trabalho multifuncional pode atender às suas necessidades. Uma estação de trabalho all-in-one é exatamente o que o nome implica: tem tudo o que você precisa para trabalhar. Estações de trabalho completas também podem ajudar a manter seu espaço de trabalho livre de desordem. Essas estações de trabalho compactas também estão progredindo nos últimos anos. Eles estão adquirindo placas gráficas e processadores mais potentes a ponto de assumirem o trabalho pesado de pós-produção.

Ao contrário do chassi de uma torre, essas ilhas de edição all-in-one dificultam, quando não impossibilitam, a atualização dos componentes quando chega a hora. Você provavelmente precisará comprar um novo sistema em vez de simplesmente atualizar a placa gráfica, por exemplo. Por outro lado, a atualização de peças em uma configuração de torre é muito fácil, para que você possa manter seu sistema no topo de seu jogo por um longo período de tempo.

CPU para edição de vídeos

A unidade central de processamento, ou CPU, é indiscutivelmente o componente mais importante do sistema. As principais especificações a serem consideradas ao escolher uma CPU são a velocidade do clock e o número de núcleos. Outro fator é que tipos de memória e velocidades são suportadas pelo chip. Um bom ponto de partida quando se olha para CPUs é determinar a marca que você deseja usar. Existem dois caminhos principais para escolher: AMD e Intel. Há muitos em favor de uma marca ou de outra, mas é bom comparar o desempenho por dólar de cada processador para escolher o melhor.

Para a edição de vídeo, você vai querer um processador que tenha vários núcleos e uma velocidade alta, e que possa, potencialmente, ser aumentada através de um overclock. Um bom cooler contribuirá para esse aumento da velocidade sem que haja um aumento na temperatura da CPU, contribuindo para que o processador continue funcionando no melhor desempenho possível antes da velocidade ser reduzida para manter a temperatura mais baixa.

Ilha de edição

Além de um computador potente, o uso de mais de um monitor contribui para uma ilha de edição muito mais eficiente. (Foto: Imgur)

Memória RAM para ilha de edição

A quantidade e a velocidade da memória de acesso aleatório (Random Access Memory), ou RAM, é outra consideração importante a ser feita. A RAM permite que sua estação de trabalho faça mais coisas por vez, como executar vários programas ao mesmo tempo. Alguns softwares de edição utilizam até RAM para aumentar as velocidades de processamento de certas tarefas. Existem algumas especificações para se manter atento quando se trata de RAM: tipo, velocidade e a quantidade máxima permitida pela sua placa-mãe e CPU. DDRX é a tecnologia da memória RAM, sendo que X é substituído por um número como 2, 3, 4, 5 e assim por diante.

Você quer um tipo de memória que tenha o número X o mais alto possível, e uma memória com a maior velocidade possível. Os programas de edição geralmente terão configurações recomendadas, estabelecendo um valor recomendável para a quantidade de memória. Use esse valor como referência e, preferencialmente, dobre a quantidade de RAM na hora de montar a ilha de edição.

Se você criar seu próprio PC ou quiser atualizar a RAM em seu modelo pronto para uso posteriormente, precisará escolher uma velocidade e um volume específicos com base nas especificações de sua CPU e placa-mãe. Se você estiver em dúvidas, pesquise em fóruns e em sites especializados sobre modelos de placas mãe, CPUs e memórias usadas para escolher a melhor possível.

Se você escolher RAM ao comprar uma estação de trabalho pré-criada, tudo que você precisa considerar é quantos gigabytes de RAM serão necessários. Lembre-se que muitas estações já prontas não possibilitam o upgrade. Portanto, compre o máximo de RAM possível para seu dinheiro.

GPU para ilha de edição

Em seguida, vem a placa gráfica ou placa de vídeo, que carrega a unidade de processamento gráfico, ou GPU, que é outro componente muito importante a considerar em sua nova estação de trabalho. Juntamente com a CPU, a GPU dita quão poderosa sua estação de trabalho será. Enquanto a CPU lida com mais dos processos computacionais, a GPU lida com mais dos processos gráficos. Para aqueles que criam e usam animações, gráficos 3D e muitos efeitos, um GPU forte permite que você produza projetos mais complicados sem que seu sistema se esforce para acompanhar.

Aqui também, você basicamente tem duas opções no fabricante: Nvidia e AMD. A Nvidia foi escolhida para edição de vídeo, em parte por causa do CUDA, que permite que a CPU passe tarefas para a GPU para processamento mais rápido. Se você comprar da Apple, no entanto, receberá uma GPU da AMD e provavelmente não ficará desapontado. Ao comprar uma GPU, considere como a renderização da GPU via CUDA ou OpenCL afetará seu fluxo de trabalho.

Algumas das especificações importantes a serem consideradas ao considerar uma GPU são: a quantidade de memória de vídeo dedicada VRAM, assim como a velocidade do clock e o número de núcleos que a placa possui. Se possível, você pode optar por comprar versões das séries profissionais das placas gráficas ao invés de versões para jogos.

Assim como com a CPU, uma GPU tem uma velocidade de clock. Portanto, é possível que uma GPU com quantidade de memória “X” supere outra GPU com a mesma quantidade. Isso ocorre porque uma das placas possui núcleos que operam em uma velocidade maior. Por exemplo, você pode obter uma placa de X GB com velocidade de clock de um valor mínimo de MHz até um valor máximo. O número ou núcleos, às vezes chamados de processadores de fluxo, são outro fator que ajuda a determinar o poder de sua placa gráfica. Como com outras especificações que cobrimos, um número maior significa melhor desempenho, portanto, uma GPU com mais núcleos ou processadores de fluxo significa que ela é mais poderosa.

É importante lembrar que uma placa de vídeo é o componente que mais deverá ser atualizado no seu computador. Se você tem uma ilha de edição comprada pronta, pelo menos garanta que ela tenha uma entrada que possibilite a conexão de uma placa de vídeo externa.

Monitores para a ilha de edição

É ideal que você tenha pelo menos dois monitores para o trabalho de edição. Um bom monitor é aquele que tem uma fidelidade de cores alta. Vários testes online fazem a análise da fidelidade dos monitores, e esses testes podem contribuir para que você encontre aqueles que oferecem a melhor relação entre custo e benefício.

Cada profissional tem um fluxo diferente de trabalho, então a escolha de mais ou menos monitores pode ser muito pessoal. Uma configuração padrão é de usar um monitor para a edição de vídeo, um para a edição de som e um terceiro para pesquisas, bate papos ou previews do vídeo que está sendo editado.

Um bom suporte para os monitores também deverá ser escolhido para você configurar sua estação de trabalho de forma ergonômica.

Outros componentes da ilha de edição

Teclado, mouse, caixas de som, fones de ouvido, uma cadeira confortável. Esses itens podem não parecer essenciais, mas contribuem, e muito, para o conforto. E conforto em uma ilha de edição significa um trabalho feito de forma mais eficiente e por muito mais tempo, sem cansaço ou o risco de lesões. Escolha componentes que se adequam ao seu estilo pessoal de trabalho e você terá excelentes resultados.

Tipos de trabalho para a ilha de edição

A CPU é a principal peça de hardware usada em todas as tarefas que o seu computador realiza, portanto, faz sentido que investir pesadamente em uma CPU com vários núcleos seria vantajoso para a edição de vídeo. Mais núcleos ajudam especialmente quando se trata de reprodução ao vivo, renderização e velocidade geral. Ao trabalhar com vídeo 4K e superior, um processador de oito núcleos será robusto o suficiente para acompanhar a carga de trabalho. Movendo-se para o vídeo 360 ou tecnologias mais modernas, onde as resoluções podem exceder 24K, são necessários núcleos ainda mais poderosos. Ter um número insano de núcleos não é incomum.

Enquanto o vídeo 360 está no extremo da escala de recursos da CPU, as animações estão no extremo oposto do espectro. Trabalhar em programas como Cinema 4D, Maya ou Blender testará os limites absolutos de sua GPU. Se você trabalha com qualquer um desses programas ou cria efeitos visuais em programas como o After Effects, convém ter uma GPU com uma boa quantidade de VRAM. Quanto mais VRAM, melhor para este tipo de trabalho.

Obter uma ilha de edição configurada para se adequar ao seu fluxo de trabalho é fundamental. Lembre-se de quais especificações são importantes para sua linha de trabalho, tenha em mente os fatores que tornam cada componente poderoso e seja realista quanto à quantidade de energia necessária. Conseguir uma nova estação de trabalho é uma experiência divertida e emocionante. Faça sua pesquisa, aproveite o processo e, em breve, você estará editando em uma nova estação de trabalho. Claro que se você tiver qualquer dúvida, venha nos comentários abaixo e iremos te ajudar!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)